Deficiente visual tem acesso a acervo bibliográfico

USP de Ribeirão Preto recebe o primeiro kit de acessibilidade para deficiente visual. Serviço gratuito é aberto à população em geral.

A Biblioteca Central do campus da USP em Ribeirão Preto (BCRP) acaba de receber o primeiro dos três kits de acessibilidade para o deficiente visual que a Universidade de São Paulo coloca à disposição da comunidade. Outros dois serão instalados, nos próximos dias, na Biblioteca da Faculdade de Educação (FE) da USP capital e na Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) – USP Leste.

O kit consiste de três equipamentos, o principal é uma espécie de scanner, com uma câmera fotográfica acoplada, que digitaliza o texto do livro ou revista, manda a imagem para um monitor (tela de computador) e reproduz em áudio o texto impresso. Além da tela e do scanner com câmera, o equipamento também disponibiliza uma linha em braile.

Explica o chefe da Divisão de Desenvolvimento e Inovação do Sistema Integrado de Bibliotecas (SIBi) da USP, Anderson de Santana, que se trata de um equipamento de fácil operação, oferecendo todas as instruções de utilização em áudio e disponível para leituras em diversas línguas. O usuário pode ainda fazer uma cópia de sua pesquisa, gravando-a num pen drive, para depois ouvi-la novamente em um leitor para deficiente visual.

Esse é um equipamento importado de alta durabilidade e cada kit tem um custo aproximado de R$ 16 mil. E, como lembrou a chefe do Departamento Técnico do SIBi, Maria Crestana, colocar esse kit em operação “permite que pessoas com deficiência visual tenham acesso ao conteúdo das bibliotecas da USP, o que sempre foi uma preocupação do SIBi”.

“Questão de acessibilidade”

A escolha de Ribeirão Preto para a instalação do primeiro kit se deu pela cidade possuir o maior campus da USP fora da capital e pela grande demanda, já que possui a Biblioteca Central, responsável pelo atendimento de todas as faculdades do campus.

A mobilização dos responsáveis técnicos pela BCRP, segundo os chefes do SIBi, também jogaram a favor da cidade. Para Paula de Oliveira Moraes, chefe da BCRP, e Maria Crestana, a responsável técnica pelo SIBi, essa é uma “questão de acessibilidade, ser inclusivo”.

O novo serviço atende, como os outros serviços da BCRP, ao público interno e também à população em geral, gratuitamente. Basta comparecer ao campus da USP de Ribeirão Preto, Avenida Bandeirantes, 3900, das 8h às 21h45, de segunda a sexta-feira, durante o período letivo. Nas férias, a Biblioteca abre de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h45.

Solenidade de entrega do kit

A entrega do equipamento à BCRP aconteceu dia 2 de setembro, com a presença de autoridades da USP ligadas ao SIBi e professores estudiosos da inclusão. Entre eles, o professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, José Alexandre Crippa, que é membro do Conselho Supervisor do SIBi; o professor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP, Hamilton Cabral, presidente da Comissão Assessora da BCRP; e a professora da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP, Ana Claudia Lodi, especialista na Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) e pesquisadora da área de acessibilidade e inclusão de pessoas com deficiências no ensino superior.

Mais informações: (16) 3315.8517

Por: Rita Stella

Edição: Rosemeire Talamone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *